Blog

Como Migrar para o Mercado Livre de Energia? Tire suas dúvidas

mercado-de-energia-dados

A opção de migrar para o Mercado Livre de Energia, ou Ambiente de Contratação Livre – ACL, está inicialmente disponível para as empresas que se enquadram no Sistema Interligado Nacional (SIN).

Ele é formado pelas regiões Sul, Sudeste, Centro-Oeste, Nordeste e parte da região Norte do Brasil.

Mas esse não é o único requisito e muitas empresas não sabem como migrar para o Mercado Livre de Energia. Conheça como é feita a negociação neste mercado.

Além disso, a oportunidade de migrar para o Mercado Livre de Energia está diretamente ligada à demanda de potência (medida em kW) contratada. Assim, o mínimo exigido é de 500kW.

 

Os consumidores

 

Assim, existem dois tipos de consumidores distintos que podem se enquadrar no Ambiente de Contratação Livre. Conheça as especificidades desses consumidores:

O Consumidor Especial é a unidade ou o conjunto de unidades consumidoras que possuam a mesma raiz de CNPJ. Ou, que estão localizadas em áreas contíguas, sem separação por vias públicas.

A potência contratada, somando as unidades, deve ser maior ou igual a 500kW. Já a tensão deve ser de, no mínimo, 2,3kV.

Nesse tipo de convênio, a empresa pode contratar apenas energia proveniente de fontes incentivadas. Por exemplo, pequenas centrais hidrelétricas, eólica, solar e biomassa.

No caso do Consumidor Livre, é necessário contratar uma demanda a partir de 3.000kW, com tensão mínima de 69kV (para conexão anterior a julho de 1995) ou 2,3kV (para ligação após julho de 1995). A energia pode ser obtida através de fonte convencional ou incentivada.

Caso sua empresa atenda aos requisitos da migração, é necessário ajustar algumas operações técnicas exigidas pelos órgãos reguladores. Tais como o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS)  e a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

A etapa de Adequação do Sistema de Medição é uma das necessárias para que sua empresa passe a atuar neste mercado.

Quer saber mais sobre as etapas de migração? Baixe nosso e-book gratuito:

 

 

Leia mais:

Tudo sobre Adequação do Sistema de Medição em 8 passos