Blog

O que pode agilizar a migração para o Mercado Livre de Energia

Se sua empresa possui os requisitos para ingressar no Mercado Livre de Energia e deseja adquirir os benefícios dessa atuação, é preciso saber quais são os passos para a migração. Mas antes de tudo, explicaremos a você no que compreende a etapa de migração e como ela participa deste mercado como um todo.

O que é o Mercado Livre de Energia?

O Mercado Livre de Energia, nomenclatura popular do Ambiente de Contratação Livre (ACL), é um mercado em que negociações acontecem em torno da energia. Nele, vendedores e compradores podem negociar energia elétrica livremente entre si, dentro da regulamentação do setor.

Aproximadamente 60% da energia consumida pelas indústrias do Brasil é adquirida no Mercado Livre de Energia.” – Fonte Abracel 2017

Como funciona este mercado?

No Mercado Livre, as negociações e transações de compra e venda de energia são registradas e contabilizadas pela Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), responsável por registrar as operações realizadas no Mercado Livre de Energia.

Por isso, antes de atuar de fato no mercado, a empresa precisa fazer ajustes de registro na CCEE e, necessariamente, comunicar a empresa Distribuidora à qual está conectada.

Com relação as negociações propriamente ditas, os contratos de fornecimento de energia podem ser de curto, médio ou longo prazo.  Além disso, é necessário que a empresa tenha contrato de conexão e uso dos sistemas de distribuição com a Distribuidora local. Para isso, é necessário a etapa da Adequação do Sistema de medição para as normas exigidas da CCEE.

O que acontece na adequação do Sistema de Medição?

A Adequação do Sistema de Medição é uma etapa necessária para que aconteça a migração para o Mercado Livre de Energia. De uma forma geral, isso acontece porque existem normas que exigem um padrão mais complexo para as empresas no ACL, para que se tenha um maior controle do consumo da energia dessas empresas.

No entanto, muitas vezes é preciso fazer ajustes também nas estruturas de eletrodutos, cabeamento, entre outros equipamentos. Dessa forma, o serviço de Adequação é necessário para atender as especificidades técnicas e garantir os padrões adequados da migração para o Mercado Livre de Energia. Conheça algumas vantagens do ACL.

Etapas da Adequação

  1. Solicitação do Parecer de Localização junto à CCEE;
  2. Elaboração e encaminhamento do projeto ao órgão responsável;
  3. Adequação/implantação do SMF;
  4. Estabelecimento do canal de comunicação dos medidores com a CCEE;
  5. Encaminhamento do Relatório de Comissionamento ao órgão responsável;
  6. Solicitação de cadastramento do Ponto de Medição;
  7. Início do processo de coleta

O que pode ser feito para agilizar a migração para o mercado livre de energia?

Para tornar mais rápida e assertiva a etapa de migração para o Mercado Livre de Energia, existem algumas ações que podem ser tomadas. No entanto, a Adequação apresenta um momento de importância máxima, por representar o momento em que todas as adequações e regularizações serão realizadas de acordo com os órgãos responsáveis. Por isso, para uma migração bem feita, preze por:

  1. Realizar a etapa de Adequação com uma empresa de alta capacidade técnica;
  2. Priorizar empresas com experiências no mercado de energia;
  3. Estabelecer, durante a etapa de migração, um bom relacionamento com a Distribuidora
  4. Ter as questões regulatórias em dia.

Quer conhecer mais sobre o serviço de Adequação do SMF? Baixe nosso e-book e confira outras informações sobre o serviço.

ebook-adequacao-smf

Leia mais: