Blog

Qual o melhor momento para comprar energia no Mercado Livre?

Uma das vantagens da atuação no Mercado Livre é a liberdade para a condução da compra de energia. Mas você sabe de fato como ela acontece? Será que existe um momento ideal para comprar energia no Mercado Livre?

Para quem já realiza negociações neste mercado, sabe que um dos fatores importantes é contar com o auxílio de especialistas para melhor avaliar as condições do mercado.

Pensando nisso, nós nos reunimos com a equipe Arion responsável pelos serviços de Gestão Energética Premium e Básica, para tentar identificar alguns pontos que favorecem um bom negócio na hora de comprar energia no Mercado Livre.

A chave da negociação: acompanhamento do mercado de energia

Antes de considerar os aspectos técnicos que se relacionam diretamente com o melhor momento para comprar energia no Mercado Livre é avaliar o mercado em geral. 

Sofrendo influências do campo político, econômico e de condições climáticas, nosso mercado energético possui uma dinâmica própria. Nosso país, que a cada ano aumenta sua necessidade energética, já tem pensado em formas de diversificar a geração. 

Prova disso são aberturas em relação à Geração Distribuída e também mudanças nas regulações dos consumidores livres do ACL.

Particularidades do Mercado Livre de Energia

A essa altura você já sabe que quem compra energia no Mercado Livre pode negociar o preço com os geradores e/ou comercializadoras. No mercado de contratação regulada, quem define o preço final é a Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL). Nele, a energia é comprada pela distribuidora e passada para a revenda.

Nessa lógica, é possível compreender que mesmo com a liberdade de negociação, e com as possibilidades de abertura desse mercado, o papel da distribuidora ainda é importante nesse contexto, mesmo que estejamos falando nas compras do ACL. Isso acontece pois é a estrutura da distribuidora que faz a energia chegar até o local de destino. 

Conhece os comercializadores neste mercado?

Apesar de os comercializadores não terem, necessariamente, usinas para produção própria de sua eletricidade, eles são os principais vendedores de energia. São eles que disponibilizam aos consumidores e até mesmo a outros agentes compradores um varejo diversificado de produtos. 

Vamos relembrar quem são esses consumidores?

Consumidores livres: a partir de 2019, com uma mudança na regulamentação do ACL, consumidores com carga igual ou superior a 2.500 kW, atendidos em qualquer tensão podem negociar a energia (de qualquer fonte) livremente. Lembrando que antes, esse mínimo era de 3.000 kW. 

Consumidores especiais: se trata de consumidores com demanda contratada igual ou superior a 500 kW. Esse valor pode ser tanto por unidade ou somatório delas com o mesmo CNPJ.

Nessa categoria podem adquirir energia gerada por fontes renováveis, como Pequena Central Hidrelétrica (PCH), Central Geradora Hidrelétrica (CGH), além de biomassa, solar e eólica, de acordo com seu porte. Conheça também os reguladores deste mercado.

O que eu preciso avaliar no momento da compra?

No processo de comercialização, o momento de comprar energia no mercado livre deve avaliar o melhor produto e prazos de fornecimento. Por isso, as avaliações caso a caso, capazes de identificar as necessidades de cada empresa/indústria, são peças-chave para bons negócios. 

Além disso, é preciso também se atentar à flexibilidades contratuais e a confiabilidade do fornecedor. Isso significa segurança na hora de pagar pela compra e ter certeza que a energia chegará conforme acordado.

Lembramos aqui que no Mercado Livre de Energia, a energia usualmente é contratada em pacotes. O que faz com que seja extremamente importante analisar a quantidade de energia necessária por mês. São esses dados que garantem que a empresa funcione adequadamente.

Para que isso seja realizado de forma apurada, é fundamental fazer um estudo do histórico do consumo. Mas não é só isso. É preciso também discutir o planejamento futuro da empresa e analisar a melhor forma de fechar o negócio.

Clima e PDL: fatores envolvidos na compra de energia

No Mercado Livre de Energia, os contratos são divididos entre Longo Prazo (LP) e Curto Prazo (CP). De acordo com cada estratégia e necessidade energética das empresas, um pode ser mais vantajoso que o outro. No LP, por exemplo, os preços são influenciados principalmente pelos níveis dos reservatórios das usinas hidrelétricas. 

Como o Brasil é um país ainda com geração de energia predominantemente hidráulica, as chuvas têm grande influência na compra de energia. Pois, com elas, os reservatórios se reabastecem. Assim, quanto maiores seus níveis, maior será a parte da geração de energia do país por meio destas usinas que tem um custo mais baixo. 

Os preços futuros são determinados por previsões pluviométricas. Além disso, são monitorados e pela análise da operação do sistema no Software Newave. É através dele que é possível determinar os preços de cada mês e, consequentemente a partir deles, a média para determinado período.

Claro que, com ocorrências naturais (como a não realização do previsto para as chuvas), temos impactos pontuais nos preços mais próximos do presente. 

Além disso, temos todos os pontos como especulação das empresas do setor, parametrização pelo ”ponto de corte” das tarifas homologadas do mercado cativo, a situação de oferta/demanda, entre outras.

Para o CP, o grande balizador é o Preço de Liquidação das Diferenças (PLD) mensal. Assim, os preços do PLD são determinados através do Newave. Então, variam de semana em semana. Logo, sua variação pode ser grande, pois ele tem os impactos imediatos de qualquer ”ponto fora da curva”. 

Então qual o melhor momento para comprar energia no Mercado Livre?

Não é uma regra, mas é comum que o melhor momento para comprar energia seja o período úmido do ano. Este período inicia-se em outubro/novembro e termina em março/abril.

Normalmente é neste período que temos maior volume de chuvas e consequente reabastecimento dos reservatórios. Assim, o uso de usinas termelétricas não se faz necessário. Essas usinas são as de maior custo.

A Influência no tempo de contrato de energia

Como qualquer mercado, o de energia também possui bastante especulação. Por isso, como comentado, o melhor momento de fato será variável dependendo investidor (cliente). Além disso, dependerá do tipo de operação que ele deseja realizar.

Assim, o melhor momento tem relação direta com o perfil do consumidor. Não existe um consenso entre ser melhor ter contrato de vários anos ou de um ano apenas. Varia de perfil para perfil. 

Assim, a grande diferença é que com contratos mais longos, existe uma projeção fixada dos custos com energia. No entanto, se estes custos serão bons ou não, o tempo vai dizer. A partir da variação do preço de energia para os momentos já contratados. 

Sua gestão está por dentro do Mercado de energia?

Depois de conhecer mais sobre as variáveis envolvidas na compra de energia do Mercado Livre, você é capaz de dizer que a sua gestão aproveita as melhores oportunidades do ACL?

Se ficou na dúvida para responder, entre em contato conosco. Nossos consultores estão prontos para tirar suas dúvidas e mostrar novas oportunidades nesse mercado.