Blog

Saúde mental em tempos de trabalho remoto e pandemia

saude-metal-em-tempos-de-trabalho-remoto-e-pandemia

A pandemia do Covid-19 fez com que muitas pessoas, algumas pela primeira vez, passassem a trabalhar de casa até que seja seguro voltar novamente aos escritórios. Mas foi aí que começaram a surgir as primeiras reações da difusão em massa dessa nova prática. Há os que digam que o sistema os favorecem e que prefeririam manter o trabalho de casa, mesmo após o quadro pandêmico se estabilizar.

Mas essa não é a opinião unânime entre os profissionais. Muitos vêm apontando queixas como: falta de convívio social e dificuldade em estabelecer uma rotina com horários e atividades bem definidas, o que acaba afetando negativamente na produtividade ou gerando uma carga excessiva de trabalho. Isso acaba impactando outros aspectos da vida, gerando inclusive, prejuízos para saúde mental. Cansaço e desânimo também são queixas recorrentes, o que é perfeitamente compreensível frente a uma situação sem precedentes em que é necessária uma adaptação completa a algo totalmente novo. 

Diante disso e pensando em estabelecer e manter uma rotina mais produtiva e saudável, podemos pensar em algumas práticas para nos readaptarmos a esse cenário atual. 

O isolamento social gera impacto direto nas relações humanas e na saúde mental de qualquer indivíduo. Algumas das queixas centrais se referem ao fato da ausência de conexão entre os membros da equipe e o contato humano. Para isso, podemos pensar em alternativas de comunicação à distância para manter os vínculos da equipe de trabalho. Para além de reuniões com objetivos exclusivamente profissionais, pode ser interessante um momento de integração com a equipe fora das pautas de trabalho. A interação no ambiente físico vai muito além de resolução de problemas profissionais, sendo assim, por que não levar isso ao ambiente virtual também? Agende uma vez por semana ou quinzenalmente uma espécie de happy hour online entre os membros da equipe.  

Outra questão importante é a respeito do estabelecimento de uma rotina: levantar, trocar de roupa e ir para um ambiente separado especificamente  para desenvolver as tarefas relacionadas ao trabalho contribui positivamente para seu para o condicionamento comportamental e cognitivo de separar o momento de trabalho das demais atividades diárias. Não realize essas atividades em seus momentos de pausa, mantenha os eletrônicos relacionados ao emprego fora de seu ambiente de descanso e não use pijama no horário e local estabelecido para suas atividades profissionais. Informe aos demais membros da casa os horários em que estará indisponível para evitar intercorrências entre seu relacionamento profissional e familiar. Defina momentos específicos para iniciar o trabalho, fazer pausas para o almoço e lanches, além de um horário certo para finalizar suas atividades. 

Ao final do seu expediente, se desconecte dos pensamentos relacionados ao trabalho (não retome a eles ou ao ambiente de destino), e se conecte ao seu momento de descanso e lazer. Isso contribuirá, ainda que sutilmente e “simbolicamente”,  para essa desconexão entre o “ambiente de trabalho” e o “ambiente de descanso”. 

Se você já tentou e possui uma imensa dificuldade em colocar todas essas estratégias em prática, ou se, apesar de já ter colocado todas em prática, você vêm se sentindo extremamente inquieto, ansioso, angustiado ou com sentimentos e pensamentos incômodos recorrentes e muito intensos, que te geram incapacidade de relaxar ou dificuldade de executar suas atividades de trabalho, talvez seja um sinal de alerta da sua saúde mental. Procurar ajuda profissional especializada pode te ajudar a lidar de forma mais funcional e saudável com esse momento difícil. Se você sentir que precisa, não hesite em entrar em contato com um psicólogo, ainda que para tirar algumas dúvidas, e quem sabe, iniciar um processo terapêutico. 

*Texto por: Ana Paula Torres – Psicóloga Diretora da Clínica Empathie Psicologia – CRP 04/49936

Contatos: 

Instagram: @empathiepsicologia

Whastapp: (32) 988143274 

E-mail: empathiepsicologia@gmail.com